11/09/2013

As principais vacinas do idoso

Veja o calendário de imunização para a terceira idade, indicado pela Sociedade Brasileira da Imunizações


 




VACINA

QUANDO INDICAR

ESQUEMA*

Influenza (gripe)
Rotina
Dose única anual, preferencialmente antes do início do outono
Pneumocócica 23 valente
Rotina
Duas doses com intervalo mínimo de 5 anos entre elas
Tríplice bacteriana (difteria, tétano e coqueluche)
Rotina
Uma dose de vacina dTpa é recomendada, mesmo nos que receberam a vacina dupla bacteriana do tipo adulto (dT)
Com esquema de vacinação básico completo: reforço com dTpa (tríplice bacteriana acelular do tipo adulto) a cada 10 anos
Com esquema de vacinação básico incompleto: completar o esquema de três doses, aplicando uma dose de dTpa e complementando o esquema com doses de dT
Hepatites A, B, ou A e B
Hepatite A: após avaliação sorológica ou em situações de exposição ou surtos
Hepatite B: rotina
Hepatite A e B: após avaliação sorológica ou em situações de exposição ou surtos 
Hepatite A: duas doses com intervalo de 6 meses após a primeira (esquema 0-6 meses)
Hepatite B: três doses, sendo a segunda um mês depois da primeira e a terceira seis meses após a primeira (esquema 0-1-6 meses)
Hepatite A e B: três doses, sendo a segunda um mês depois da primeira e a terceira seis meses após a primeira (esquema 0-1-6 meses)
Febre amarela
Rotina para residentes em regiões de risco. Avaliar risco e benefício para os demais em caso de viagens e essas regiões
Uma dose (que deverá ser repetida de 10 em 10 anos) para quem vive ou vai se deslocar para áreas endêmicas da doença
Meningocócica conjugada ACWY
Em caso de epidemias
Dose única
Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola
Em caso de epidemias
Dose única para pessoas com mais de 60 anos, quando indicado pelo médico

* Para saber quais as contraindicações e casos específicos, além de quais vacinas estão disponíveis nas redes pública e privada, acesse o site da SBIm .

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário