09/09/2013

BOIS ARNOLD SCHWARZENEGGER ASSUSTAM, MAS PRODUTORES GARANTEM CARNE SAUDÁVEL

BOIS ARNOLD SCHWARZENEGGER ASSUSTAM, MAS PRODUTORES GARANTEM CARNE SAUDÁVEL


Imagens de gados monstruosos, que se assemelham a verdadeiros fisiculturistas, estão causando assombro e debates em sites e nas redes sociais. Internautas especulam se experiências transgênicas foram feitas para alcançar esse tamanho de boi e, portanto, se há consequências para a saúde desses animais e das pessoas que consomem essa carne Próxima Imagens de gados monstruosos, que se assemelham a verdadeiros fisiculturistas, estão causando assombro e debates em sites e nas redes sociais. Internautas especulam se experiências transgênicas foram feitas para alcançar esse tamanho de boi e, portanto, se há consequências para a saúde desses animais e das pessoas que consomem essa carne. Apesar da comoção pública, esses grandes animais pertencem a uma raça europeia de gados que já é comercializada há bastante tempo. Os Belgium Blue (Belgas azuis, em tradução livre) foram criados na Bélgica a partir de uma mutação genética natural Esses animais atingem tamanhos desproporcionais devido à ausência da proteína miostatina, que limita naturalmente o crescimento dos tecidos musculares.

Mas o maior problema desses animais ocorre durante o nascimento. Ainda dentro da barriga da fêmea, as crias atingem um tamanho tão grande que em 91% dos casos é necessário fazer cesariana para efetuar o parto. Os criadores belgas não precisaram de alta tecnologia para desenvolver os Belgium Blue. A espécie tem sido aprimorada desde o século 19, mas foi apenas no período entre 1920 e 1950 que os animais adquiriram suas características musculares, consideradas tão impressionantes. e acordo com a associação de criadores da espécie, não foi comprovado que a ingestão da carne desses gados provoca qualquer efeito colateral naqueles que a consumirem. Pelo contrário, alguns criadores afirmam que a carne é mais saborosa e possui níveis de gordura mais saudáveis que outros gados.





Reações:

0 comentários:

Postar um comentário