19/11/2013

12- filmes que me fizeram chorar!!


 
Sou um chorão, assumo! Assisto a um filme, me envolvo com sua história e quando me dou conta minha esposa já está rindo de minha cara por eu estar fungando e limpando os olhos. Por sugestão de minha querida amiga Tais Nunes(Sra. Neto Cerasi) fiz essa pequena lista com alguns filmes que me fizeram chorar. Com certeza falta muito filme e alguns você nem vai achar “tão emocionante assim”, mas essa é a magia do cinema. Ela mexe com nossas emoções de maneira diferente e o que me faz chorar pode ser motivo de riso para você… bom, chega de papo, aqui estão os 12 filmes que mais me fizeram chorar:
1 – À Espera de um Milagre


A primeira vez que assisti À Espera de um Milagre, me emocionei e me surpreendi com a atuação de Michael Clarke Duncan, afinal não esperava ver um personagem tão suave em um homem daquele tamanho. Impossível não se emocionar com este filme e com a interpretação de todo o elenco. A cena em que o gigante John Coffey chora assistindo a um filme pela primeira vez é de fazer chorar até o mais rabugento dos espectadores.

2 – Meu Primeiro Amor


Que sacanagem esse filme, heim? Porque ninguém me avisou que o garoto ia morrer no final? Eu era um adolescente, me envolvi com a história e terminei o filme surpreso e sem acreditar que Macaulay Culkin não havia suportado o ataque de abelhas. O filme é uma das melhores lembranças dos anos 90 e conta com uma trilha sonora perfeita. Que adolescente dos anos 90 não sonhou com uma amada ao som de My Girl?

3 – Sociedade dos Poetas Mortos


Quando fiz faculdade eu fazia questão de chamar um de meus professores da seguinte forma: Oh Captain, my captain! As aulas daquele professor eram empolgantes e muitas vezes ele terminava suas preleções ao som de aplausos. Captain, my captain era a forma com que os alunos de Jonh Keating (Robin Willians) se dirigiam a ele, um professor diferente que realmente inspirava seus alunos. A cena final, com os alunos desafiando a direção da escola para reverenciar o professor é uma das mais belas já produzidas pelo cinema.

4 – Mr Holland – Adorável Professor


Glen Holland (Richard Dreyfuss) é um professor que tem uma grande paixão pela musica, e o sonho de compor uma sinfonia. Quando seu filho nasce ele logo descobre que o garoto é surdo, e não vai poder apreciar a sua arte da forma como ele gostaria, por causa disso Mr. Holland abre mão de seu maior sonho para poder custear a educação especial e o tratamento do filho. Os dilemas desse professor e o rumo que a história toma durante 30 anos nos tocam de maneira sensível, provocando um leve marejar nos olhos.

5 – À Procura da Felicidade


Uma história de superação daquelas que só acontecem em filmes, à única diferença é que está realmente aconteceu! Chris Gardner é um daqueles caras que realmente conheceram o fracasso e deram a volta por cima, o cara perdeu tudo o que tinha menos aquele que é motivo dele não desistir: seu filho. Will Smith está perfeito ao lado de seu filho Jaden Smith e é dessa cumplicidade que vem o grande êxito do filme. Quem aqui não chorou com a cena da noite no banheiro do metrô?

6 – Uma Prova de amor


Uma garotinha resolve entrar na justiça para impedir que ela tenha que doar um rim para sua irmã que há anos sofre com um câncer. Mas, porque ela faz isso se a sua existência se deve ao fato dela ter sido gerada exatamente para suprir a necessidade da irmã? Drama familiar dos mais emocionantes. Cameron Diaz é figurinha fácil em comédias água com açúcar, mas, neste filme Cameron nos faz chorar interpretando uma mãe que faz de tudo em busca da cura de sua filha. Quem se destaca também é Alec Baldwin, em um papel bem diferente do que ele costuma interpretar. Belíssimo filme!

7 – Meu nome é Rádio


Sei que esse filme não chega a ser uma obra de arte e o desempenho de Cuba Gooding Jr é questionado por alguns entendidos de cinema (não sou um desses, gosto da atuação dele), mas o fato é que a história baseada em fatos reais do treinador de futebol (interpretado pelo sempre competente Ed Harris) que resolve abraçar um jovem deficiente mental me sensibilizou. Poxa vida, se você não chorou nem um pouquinho quando a mãe de Rádio morreu e o rapaz se vê sozinho você tem um coração de pedra!
Obs: Recentemente passei este filme para um grupo de adolescente e comprovei: o filme faz chorar sim, e não só a mim.

8 – PS: Eu te amo


Imagine só: você descobre que tem uma doença rara e tem pouco tempo de vida, então escreve uma série de cartas para serem entregues a sua esposa, dia após dia, depois de sua morte, com mensagens lhe dando ordens para sair de casa, enfrentar a vida e reencontrar a alegria. Essa linda história é contata e embalada por uma bela trilha sonora. Prepare o lenço.

9 – A Lista de Schindler


Eu acho que essa obra de arte (este não é apenas um filme, ok!) é o ponto máximo da carreira de Spielberg. São muitas as cenas chocantes e tocantes neste filme, como a cena final de Schindler lamentando por não ter salvado mais vidas, mas destaco a sensibilidade do diretor na cena da menina com o vestidinho vermelho. Cena que me fez chorar e que guardei na memória para sempre!

10 – Marley & Eu


Tenho dois cachorros que são meus maiores amigos, Gaspar e Gregório. Talvez só quem tenha a amizade com um animal de estimação tenha se emocionado pra valer com os minutos finais deste filme. Assisti no cinema e sai de lá desidratado, doido para chegar em casa e dar um abraço no Gaspar (nessa época Gregório ainda não havia encontrado minha casa). É de longe um dos filmes que mais chorei.

11 – Sempre ao seu lado


Falando em amizade com animais, talvez esse seja o maior exemplo dessa demonstração de carinho. Se em Marley & Eu a emoção se concentra toda em seu final, neste filme as lágrimas começam a brotar bem antes. O filme é uma adaptação de uma história bem conhecida no Japão, a do cachorro Hachiko, um exemplo de lealdade que tem até uma estátua em sua homenagem. Destaque para o astro Richard Gere que aceitou ser o coadjuvante de um cão, coisa que a vaidade de grandes atores costuma impedir. Prepare a caixa de lenços, você vai precisar!

12 – Toy Story 3


Olha só, eu acho que desenhos animados deveriam ser feitos para nos fazerem rir, apenas isso… e não nos fazer desmanchar em lágrimas como uma criança que se perdeu da mãe na feira! Esse filme é todo em tom de despedida, é o ritual de passagem do garoto Andy. Ele não é mais um menino, agora é um jovem seguindo um novo caminho, e nessa nova fase não há espaço para velhos e bons amigos… droga, já tô chorando de novo….


Agora quero saber os seus. Que filme faltou na minha lista? Quais filmes te fizeram chorar?

Reações:

1 comentários:

Postar um comentário