08/11/2013

Segundo trailer de Robocop mostra os EUA como um país "robofóbico"

Além de um herói capaz de acabar com todos os inimigos rapidamente, vídeo deixa evidente um pouco da história da produção
Segundo trailer de Robocop mostra os EUA como um país "robofóbico"



Em meios aos chamados reboots que estão aparecendo nos cinemas, há uma produção que já é esperada há algum tempo: Robocop. Desta vez, a história do policial que é meio robô e meio humano está sendo contada por meio da direção do brasileiro José Padilha e tem grandes astros em seu elenco, como é o caso de Samuel L. Jackson.

Para a tristeza de algumas pessoas, o filme vai estrear somente no ano que vem. Apesar disso, Robocop já conta com dois trailers, sendo que você pode conferir o último que foi lançado ao assistir o vídeo acima. Dessa maneira, um pouco mais da história deste herói incrível pode ser vista — e a sua vontade de assisti-la deve aumentar consideravelmente.
Um plano que sai dos eixos

Fonte da imagem: Reprodução/YouTube

No enredo de Robocop, há uma corporação chamada Omni Corporation capaz de criar máquinas e soldados artificiais de defesa, com o objetivo de acabar com guerras ou “apenas” apaziguar bairros extremamente violentos. Isso acontece no mundo todo, mas o personagem de Samuel L. Jackson afirma que os Estados Unidos são um país “robofóbico”.

Isso acontece pelo simples fato de que os norte-americanos ainda desconfiam de robôs extremamente inteligentes e máquinas semelhantes. Por conta disso, a companhia se aproveita de um policial chamado Alex Murphy, que foi atingido por uma explosão e não tem grandes chances de continuar vivendo.

Com isso, um humano é colocado dentro de uma máquina para conquistar a confiança da população e criar um produto extremamente rentável. No entanto, os planos de controlar Murphy não deram certo e o policial começa a agir por conta própria — e é claro que o pessoal da Omni não vai gostar disso e muita coisa desagradável vai acontecer.

Portanto, se você está ansioso para saber tudo sobre essa história interessante, espere até fevereiro de 2014. O filme promete!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário